Turismo rodoviário precisa de investimentos

O turismo no Brasil é um importante pilar no PIB do país. Neste último estudo realizado pelo Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC, na sigla em inglês) , confirma a importância deste segmento. O crescimento de 3,1%, em relação ao ano anterior, contribuiu para empregar 6,9 milhões de pessoas, esse número corresponde a 7,5% de vagas total no país.

Sabemos que apesar da alta dos números o país permanece em crise financeira e em retenção de postos de trabalho. O turismo pode contribuir muito para que esse cenário se transforme. É importante também salientar que o turismo rodoviário deve ser mais valorizado, para que possamos desfrutar das belezas naturais do país como o Circuito das Águas, a Rota dos Vinhos, roteiros litorâneos, das montanhas e outras regiões cobertas pela malha rodoviária.

O turismo rodoviário, realizado por ônibus e micro ônibus, consegue integrar localidades brasileiras em que o acesso aéreo não consegue chegar ou é inexistente. Com isso, fica a cargo das rodovias fazer o transporte da população de lugares mais remotos e com maior acessibilidade de lazer e cultura.

Porém no Brasil, existem inúmeros empecilhos tanto para a empresa turística quanto para os passageiros. Infelizmente, a maior parte da malha rodoviária está em péssimas condições. É necessário mais investimentos nas rodovias, muitas se encontram em completo estado de abandono. Buracos nas estradas e má sinalização não são difíceis de se encontrar ao longo do trajeto que nossos motoristas percorrem diariamente. Para entregar um serviço de turismo confortável e seguro é necessário um maior cuidado neste setor.

Precisamos valorizar nosso turismo com a criação de incentivos e investidores para a melhoria do transporte rodoviário. Também é preciso ter como base uma fiscalização efetiva, bem como, uma legislação para apoiar os transportes prioritários na promoção de rotas turística nacionais.

NOTÍCIAS RECENTES